top of page
  • Foto do escritorDuarte Dionísio

Rebellion – “Phoenix”

Atualizado: 28 de jan. de 2021

Heavy Metal renascido das chamas

Rebellion – “Phoenix”

Lançamento: 1997

Sonoridade: Heavy Metal, Power Metal

Editora: Edição de autor, Rebel001

Produção: Rebellion e Paulo Carmona

Capa: Rebellion e Nuno Rodrigues, inspirada nos Marvel DC Comics

Formato: CD

Lista de músicas:

1 - The Awakening (intro)

2 - The Phoenix

3 - Nevermore

4 - Existence

5 - The Enchanted Forest

6 - Dark Dreams

Um elemento muito comum nas bandas de Metal nacional dos anos 90 era a voz ríspida, agressiva, gritada e gutural, seguindo os ventos que sopravam de outras paragens. A influência surgia da crescente disseminação dos sub-géneros do Metal como o Death Metal, Hardcore, o Groove de uns Pantera, o Melodic Death, Doom Metal, Black Metal, entre outros. Quase em contracorrente, “Phoenix” prima pela vocalização vigorosa, mas cantada e atingindo algumas oitavas, capacidade evidente de Nelson Canário. O Heavy Metal dos Iron Maiden, Judas Priest e o Power Metal dos Helloween, só para citar os mais influentes, são fontes onde os Rebellion foram beber as influências. No entanto, há elementos na música da banda que deixam jorrar outro tipo de efeitos. Como é o caso da utilização dos teclados, que na música “The Phoenix” criam um ambiente algo Folk. A sonoridade das guitarras, embora siga o caminho predominante das harmonias típicas do Heavy Metal, com ritmos enfáticos, possui uma distorção mais sónica e densa. Ao longo dos temas sente-se uma tensão resultante das disputas entre voz, solos de guitarra e teclados, o que dá um colorido virtuoso à música da banda. A secção rítmica funciona quase como o ringue e o staff que permite o desfilar de solos, não obstante o baixo, tocado por Vitor Coelho, estar muito presente na mistura final. “Existence” é disso exemplo e abre precisamente com a secção rítmica a comandar as tropas. De mencionar ainda que o guitarrista Luis Miguel Goulão viria mais tarde a fundar os Shadowsphere.

Os Rebellion criaram em “Phoenix” um ambiente de fantasia com características pagãs. Cozinharam ingredientes Metal num caldeirão bem pesado, mas com melodias cintilantes. Tudo conspirado pela própria banda, sem editoras, sem manobras, puro esforço e suor de cada membro. Foram mais um produto da Margem Sul do Tejo a tentar vingar no meio da crescente vaga de bandas que iam surgindo um pouco por todo o território. Esta primeira edição em CD foi suficiente para dar a conhecer a banda que quis deixar uma mensagem “Rise Heavy Metal!!!”.


Foto: Cameraman Metálico

Músicos (da esquerda para a direita):

Zé Figueiredo - Teclados

Nelson Ricardo - Guitarras

Luis Miguel Goulão - Guitarras

Nelson Canário - Voz

Carlos Canário – Bateria

Vitor Coelho - Baixo

103 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page